Notícias


PROPAC realiza com êxito seminário anual de avaliação

O Programa de Promoção e Ação Comunitário (PROPAC) promoveu, nos dias 27 e 28 de setembro de 2022, na Fazenda Jandaíra, Junco do Seridó, estado da Paraíba, encontro de avaliação anual, tendo como recorte o período de outubro de 2021 a setembro de 2022. O evento ocorreu com a participação de representações de grupos acompanhados, tendo por base territórios camponeses e quilombolas. “Territorialidades emancipatórias em agroecossistemas camponeses no Médio Sertão paraibano: promovendo e fortalecendo estratégias de segurança alimentar e nutricional, economia solidária e acesso a políticas públicas” é o título do projeto em execução, com apoio de Misereor, o qual se estrutura a partir de dois eixos temáticos: 1) Segurança Alimentar e Nutricional; e 2) Processos de Fortalecimento da Organização Comunitária. O primeiro eixo se organiza a partir de duas linhas de ação: “Agricultura Familiar Camponesa” e “Beneficiamento da Produção Familiar”; e o segundo eixo temático, por meio da linha de ação “Comunidades Camponesas e Quilombolas”.

Do evento avaliativo, participaram 71 pessoas, sendo 38 mulheres e 33 homens. Entre o público participante participaram 04 pessoas idosas, 55 pessoas adultas, além de 09 jovens, 01 adolescente e 02 crianças.

O público participante foi chegando ao local do evento, por volta das nove horas. Ao ser recepcionada, cada pessoa foi encaminhada ao local da hospedagem e, em seguida, para o refeitório, onde foi servida uma merenda. Por volta das onze horas, ocorreu um momento orante e de acolhida. Logo após, foi apresentado o percurso metodológico do evento, sendo o público participante convocado a aproveitar bem o local onde estava sendo realizado o encontro, por sua beleza e aconchego. Foi dito que a metodologia do evento foi pensada, considerando cada particularidade da Fazenda Jandaíra, sendo recomendado que cada pessoa se disponibilizasse a cuidar umas das outras, evitando assim qualquer dispersão. Neste momento, foi realizada a divisão do público presente, considerando as três linhas de ação.

Após as orientações a serem seguidas por cada grupo, o público participante foi encaminhado aos seus espaços de trabalho. Por volta das doze e trinta, foi servido o almoço. Logo após, cada grupo voltou ao seu local de encontro, em vista de dar continuidade aos trabalhos. As 15 horas, os grupos foram encaminhados ao plenário para dar início as rodas de conversas, com os devidos resultados da sua produção. Foi disponibilizado vinte minutos a cada grupo para sua apresentação, sendo disponibilizada, em seguida, falas para acréscimos e/ou esclarecimentos. Ao término da apresentação dos três grupos de estudo, foi servido uma pequena merenda. A partir de pontos levantados pelos grupos, considerando a temática do projeto em ação, buscou-se aprofundar questões, considerando a seguinte pergunta: “De que forma o Projeto vem colaborando com o fortalecimento das ações nos territórios camponeses e quilombolas, no Médio Sertão paraibano?” Nos debates, observa-se que o maior desafio a ser superado é a posse da terra, considerando que a maioria dos camponeses e quilombolas não detém a posse da terra. 

A assessoria, considerando a temática do projeto: “Territorialidades emancipatórias em agroecossistemas camponeses no Médio Sertão paraibano: promovendo e fortalecendo estratégias de segurança alimentar e nutricional e acesso a políticas públicas.”, provocou o público presente a responder a seguinte pergunta: “De que forma isto vem ocorrendo na implementação de ações, conforme os resultados apresentados pelas tendas?”.

Por volta das dezenove horas, houve um intervalo para o jantar. E, das vinte às vinte e duas horas houve um momento cultural, onde os presentes puderam expressar a sua arte, embalados por uma boa música.

Na quarta-feira, dia 28, os trabalhos começaram cedo. As seis horas, os participantes se dirigiram a capela para um momento orante, considerando a diversidade religiosa do público presente. Após este momento, o público foi encaminhado ao refeitório para o café da manhã e, logo em seguida, cada grupo temático foi encaminhado aos seus locais de trabalho para responder as seguintes questões: 1) A partir da compreensão do termo “territorialidades emancipatórias”, de que forma o trabalho do PROPAC tem contribuído com o fortalecimento de identidades camponesas e quilombolas?; 2) De que forma se poderia contribuir mais com o fortalecimento de identidades camponesas e quilombolas?

Por volta das nove horas e trinta minutos, o público participante se dirigiu ao plenário para apresentar o resultado de suas discussões. Em seguida, a assessoria do encontro provocou o público presente a observar, de acordo com o que fora dito por cada grupo, quais pontos convergentes, em vista da elaboração de uma síntese, a partir da apresentação de cada grupo. Após rica discussão, houve momentos de informes e encaminhamentos, bem como uma breve avaliação sobre o evento. Em seguida, todas as pessoas presentes foram convidadas à foto oficial. Por volta do meio-dia, foi servido o almoço e, logo após, todas as caravanas, vindas das sete microrregiões que constituem o Médio Sertão da Paraíba, dirigiram-se as suas localidades.

« Voltar