Notícias


Diocese de Patos promove encontro formativo sobre a CF22 com Secretarias Municipais de Educação

A Diocese de Patos promove encontro de formação sobre a Campanha da Fraternidade 2022 (CF22), na sexta-feira, 11 de março, no Centro de Treinamento de Lideranças, com representações de Secretarias Municipais de Educação, contato com a participação de 42 pessoas, entre as representações dos 27 municípios que se fizeram presentes, além da equipe de apoio.

O evento foi coordenado por Dom Eraldo Bispo da Silva, Bispo Diocesano, e pelo Padre Adalberto Santos e Padre Elielton Lopes, articuladores da Comissão Diocesana de Campanhas, contando com a participação do Monsenhor João Saturnino de Oliveira, Coordenador Diocesano de Pastoral, com a assessoria do Prof. Irenaldo Pereira de Araújo, articulador diocesano do Pilar da Caridade, com a colaboração de Josilandia Medeiros, Secretária da Coordenação Diocesana de Pastoral, e de Maurício Lucena Jr. e Maria Joseny Assis, da PasCom Diocesana. 

O início do evento se deu com a acolhida do público participante, que ocorreu a partir das oito horas, onde cada pessoa recebia os votos de boas-vindas e era encaminhada para o seu assento.

Por volta das oito e meia, todas as pessoas foram convidadas a um momento de oração, coordenada pelos padres da Comissão de Campanha. Em seguida, Dom Eraldo Bispo da Silva deu os votos de boas-vindas ao público presente, a partir das representações municipais, por meio de cada Forania. Em suas palavras iniciais, Dom Eraldo destacou a importância do momento, pois independente do tema, os órgãos responsáveis pela Educação no município e até mesmo no Estado são importantes parceiros para o bom andamento da implementação da Campanha da Fraternidade. Dom Eraldo destacou ainda que, desde a abertura, em todas as paróquias da Diocese, profissionais de educação estão sendo convocados a contribuir com a divulgação da temática deste ano. “A Campanha da Fraternidade não pode ficar apenas limitada às celebrações, é importante que ela seja vivenciada por diferentes seguimentos da sociedade”, destacou o Bispo Diocesano.

O Monsenhor João Saturnino de Oliveira, Coordenador Diocesano de Pastoral, manifestou a sua alegria por este momento, reforçando as palavras de Dom Eraldo, quando a vivência da Campanha da Fraternidade em diferentes espaços. Em seguida, foi convidado o Prof. Irenaldo Pereira de Araújo para expor a temática central do evento.

A exposição do tema percorreu cinco pontos: 1) Identidade visual: uma contemplação do cartaz da CF por meio da leitura bíblica que lhe inspira (Jo 8,1-11); 2) Campanha da Fraternidade: uma tradição da Igreja no Brasil - um percurso sobre as seis décadas de ocorrência da CF; 3) Contexto que ocorre a CF22 - um olhar a partir das sombras (um mergulho no chão que ocorre a CF) e luzes no processo de implantação (o contexto que impulsiona a CF22); 4) Fala com sabedoria, ensina com amor - um recorte sobre o método proposto pela CF para se agir no contexto de 2022; 5) Gestos concretos - um olhar sobre as formas de cooperação e de acesso aos recursos arrecadados pela Coleta da Solidariedade.

Terminada a exposição, foram feitas algumas complementações sobre a temática abordada, sendo demonstrada satisfação pela iniciativa, bem como pelo didática com que fora apresentado o conteúdo.

Dom Eraldo Bispo da Silva provocou o público participante quanto a possibilidade de se acolher o conteúdo da CF em momentos formativos junto ao corpo docente nos municípios. Neste sentido, houve a disposição, por parte de alguns municípios, de acolher esta proposta.

No momento, foi agradecida a parceria provocada pela Diocese. O Bispo Diocesano se comprometeu de enviar materiais didáticos ao público presente, bem como aos onze municípios que não puderam participar. Na ocasião, houve perguntas sobre a forma de se envolver com a Coleta da Solidariedade, bem como com a possibilidade de contribuir com o apoio a projetos educativos, como a Diocese está pensando, a partir do Fundo Diocesano de Solidariedade.

O encontro foi concluído ao meio-dia, após uma breve avaliação e um momento de oração.

« Voltar